2006 - 2019  :. Fashion in Brazil .: Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ana Laura Seren

Vida de modelo: Sonho ou pesadelo?

Rogério Galvão | @rogeriogalvaooficial

12 FEV 2019 - 09H55

Como você é linda!

Nossa, sua altura é de modelo!

E essa postura? Já foi modelo?

 

O Começo.

Nestes 21 anos como Diretor e Sócio de uma agência do interior, no final de 1997, após um evento, acabei sendo “cuidador” de algumas meninas de uma agência e notei uma enorme falta de desorganização no local, que indiretamente me atribui a abrir uma agência politicamente correta.

Sou Rogério Galvão, Produtor de Eventos, DJ e Fotografo. Sempre atuei no setor de entretenimento e em 1997 eu e mais um amigo e uma amiga criamos a AGLA 2000 CORPARATION, uma agência bem diferente do setor, onde tínhamos a função de profissionalizar e não só pegar grandes trabalhos. Porém, com a concorrência desleal foi difícil de suportar começo.

Neste caso, é primeira vez venho escrever um pouco de todas as experiências que passei nestes anos.

Digo que a vida de modelo é difícil e prazerosa ao mesmo tempo. Como vejo atualmente, muitas coisas não mudaram e a base desta profissão continua sendo a beleza e o estilo.

Portanto futuros (as) new face, se vocês forem abordados em algum lugar por um profissional qualificado ou participaram de um concurso sério de busca de novos talentos, pode ser que tenham chances de se tornar um grande Top Model e fazer parte da historia da moda. O sonho de ser modelo, que para muitos é uma profissão bem-sucedida, pode tanto abrir grandes portas na moda ou profissões relacionadas ao público como não. 

Então, vamos lá... No começo vocês viram que entrei no mundo da moda como empresário e apoiador, mas, após isso, eu e meus antigos sócios Janaine Schimit e Dirceu Curiel, formamos uma equipe em busca de realizar sonhos. Porém, não foi nada fácil. Por sorte, neste período conhecemos vários profissionais que nos apoiaram e nos orientaram a seguir em frente. No começo, montamos algumas turmas para cursos de modelo e passarela na categoria infantil e jovem e vários workshops para formar novos talentos e também dar uma reciclada.

Realizamos também alguns concursos infantis (como o Garota Painel CHF), desfiles, e uma parceria com a Maira Sartory, scoouter da Ford Models Brasil com concurso “Super Models Word” por quatro temporadas (2000 a 2004), também com o Mega Models no mesmo período. Foi grande a participação nestes anos, fizemos descobertas como a Camila Finn de Botucatu, Julia Robazzi, Ana Carolina e tantas outras e outros. Foram muitos aprendizados, os quais colhemos muitos frutos. Um fato que nos engrandeceu, foi o SATED/SP em 2003, quando sua ex-presidente Lígia de Paula Souza propôs a formalização de modelos e Profissionais em Ribeirão Preto, no qual tivemos o início de uma grande jornada que até hoje honramos, além de sermos convidados pelo o Ministério Publico Estadual no mesmo ano, pelo o Doutor Marcelo Goulart (responsável pela a Infância e Juventude) a fazer um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta, no qual seria dadas as condições de atuar no mercado, na obediência da Lei do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e das Consolidações e Leis do Trabalho (CLT). Fomos a única agencia a ter este documento, assinado em 30 de junho de 2003.

Já em 2004, com a desistência de Janaine Schimit (que foi se profissionalizar em seu negócio da beleza em Cravinhos) e com a saída de Dirceu Curiel, tomei a decisão de continuar com esse legado sozinho, não saindo dos ideais do começo, que são ética, profissionalismo, qualificação e crescimento profissional. Hoje, sou movido em um novo conceito de agência, o qual poderá ser seguido daqui para frente, pois o pioneirismo de uma ideia, sempre é bem vida, e, deve ser copiada.

E obtive a troca do nome da marca para AGLA MODELS AGENCY. E hoje, após tantos anos, entrevistas a jornais, sempre ressaltando a profissão e lutando pela a mesma, chego à maioridade dos 21 anos limpo de escândalos e de honra impar e estou aqui, com uma nova formação e desenvolvendo uma nova equipe. Na frente deste projeto, tenho como parceira a Ana Laura Seren Cardoso, recém-formada em Moda, engajada e disposta a auxiliar neste novo grande projeto, com novas ideias.

Mas, onde está à base da matéria até agora? Já começou...

A vida de modelo para tantas crianças, jovens, adolescentes, adultos, seniores, plus size e outros estilos, começam em uma agência, por isso, tem que conhecer muito bem sua história, pois é lá que sonhos se realizam, ou se tornam grandes pesadelos. Nesta vida de modelos, vi muitas indignações, onde sonhos foram frustrados por picaretas no mercado. Porém conheci também muitos que conseguiram se reerguer e seguir em frente, afinal, são dos erros que aprendemos.

Mas, porque o seu sonho de ser modelo?

Porque a mãe quer?

Ou porque você quer?

Pergunta básica para começar a entender essa profissão.

Vamos lá...

Quantos agenciamentos já gastou? 
Quantos Books ou Sessão de Fotos já gastaram? 
Quantos ingressos já venderam para desfilar? 
Quantos trabalhos você recebeu certo? 
Quantos trabalhos você não recebeu? 
Agora, Viu só o prejuízo? 

Comecei assim, para vocês refletirem. É uma profissão maravilhosa, onde muitos que chegam lá, têm experiências fantásticas, mas, a sua grande maioria no começo irá cair nestas perguntas. Muitos desistem dos seus sonhos, mas, lembre-se de uma coisa: O que está escrito, está.

E, com perseverança podem ir muito além do que queiram. 

Basta ser profissional e ter a oportunidade de achar uma agencia séria, que pense, que não te engane e não pensa em tirar proveito de pessoas humildes e ingênuas. Se seguirem com a grande parceria de seus pais, com os profissionais da agencia certa, terão, sim o que querem alcançar. 

Nestes anos, ajudei muitos a seguirem seu caminho, os quais são gratos até hoje, e eu não cobro estes créditos, pois vale mais a indicação por competência do que uma negativa como picareta.

A história da profissão de modelo no mundo foi um caos. Muitas modelos na época não ganharam dinheiro, eram às vezes trocas de roupas, festas, participações em grandes eventos, etc, mas, não havia profissionalismo adequado.

No Brasil não foi diferente. Porém, depois, de grandes modelos brasileiras começarem a se destacar internacionalmente no início dos anos 90, com o nascimento de agências internacionais, deu-se o “boom” na valorização desta profissão. Nos finais dos anos 80, uma modelo disse que só levantaria da cama por 1 milhão de dólares, ai, foi visto a revolução das marcas e dos grandes cachês. 

Carinhosamente vou chama-la de GiGi (Gisele Bündchen), então, bota a banca, que essa levou! Quem diria? Um dia recebeu o título de “über” e é o único do mundo! Pensa por quê? Ganhou o status de maior top model do mundo e é por isso, que num raio de 18 mil modelos femininos internacionais ela é a “number one”.

Para ser uma ou um grande modelo é preciso ralar muito, seguir o caminho certo, buscar conhecimento da profissão, estudar, regularizar-se, isto é tirar seu registro (DRT), ser profissional e o mais importante: saber lidar com todas as dificuldades no começo de carreira. 

Segue abaixo meus 10 mandamentos para se tornar uma grande top model: 

1 - Busque saber que perfil você se encaixa. 
Porque neste meio, as agências são especializadas em todos os tipos de casting.

2 - Ao verificar isto, visite a agência, procure saber que condições se encontram, pede indicações sobre e verifique se é idônea ou tem problemas com a justiça civil, penal e trabalhista. 

3 - Jogue o nome no Google, que ele vai te dar todas as informações que gira no nome desta agência. 

4 - Confira se seu CNPJ está de acordo com a categoria artística, e, vai mais além, verifique se há cadastro no sistema de trabalho no departamento que regirá no futuro do antigo Ministério do Trabalho e Emprego. 

5 - Se oriente, até juridicamente nos casos de contratos, agenciamentos e serviços prestados, como nota fiscal de books, cursos, etc., para se garantir de reembolsos futuros. 

6 - Ao se ingressar numa agência, verifique suas exigências. Por exemplo, fotos, book, se tem curso profissional qualificado por profissionais registrados nos órgãos profissionais, DRT, psicologia ou outros da área. 

7 - Antes de assinar contratos de serviços verifique a tabela de cachês do SATED do seu estado, pois o que não estiver lá no valor da área, está te prejudicando. 

8 - Seus contratos são burocráticos, tem que ter sua via registrada na Gerencia Regional do Trabalho, pois será uma garantia de receber depois. 

9 - Sempre releia sua lei “Lei dos Artistas - Lei Federal 6.533 pois é sua lei profissional. 

10 - Mantenha sempre com seu código de ética, seja sempre profissional.


Não desanimem, trabalhos são trabalhos, por isso, use seu dinheiro sabiamente.

Poderia aqui escrever milhares de linhas, mas isso é só o básico.

Em breve vou lançar um livro, e, no postar canal da Agla Models vídeos profissionais institucionais.

Lembre-se novamente, não desistam dos seus sonhos.

Você tem chance sim de se tornar um (a) profissional de moda.

Que Deus os ilumine e os abençoes. Boa sorte!